Patrimônio de condomínio exige controle

Ao contrário de uma residência particular, o patrimônio dos condomínios é considerado bem comum. Sendo assim, ele deve ser preservado pelo síndico, pois se trata de um investimento feito por todos os moradores. Diante da questão, cabe questionar: você sabe tudo o que o seu condomínio tem?

Geralmente a lista de bens envolve ferramentas de zeladoria, como máquinas de lava a jato, cortador de grama ou equipamentos mais complexos como geradores. “Dependendo da quantidade de espaços que o condomínio tiver, os equipamentos aumentam, como objetos específicos de academias, churrasqueiras, quadras de esporte, espaços kids, salas de cinema”, destaca o síndico profissional Rogério de Freitas.

O administrador diz que as relações de patrimônio são passadas de síndico para síndico e nelas é preciso constar a nota fiscal, manual, e garantia dos equipamentos. Já os utensílios de salão de festas são conferidos a cada utilização do ambiente e a reposição é feita pelo condômino responsável pela reserva. Ele assina um termo de responsabilidade pela quantidade e a reposição depende da prática de cada síndico. Já os equipamentos como ferramentas, em regra, ficam aos cuidados dos zeladores.

“Alguns documentos também estão sob a guarda do síndico e compõem a lista de patrimônio, como, por exemplo, as plantas do prédio. É necessário também um controle de retirada e entrega desses documentos”, acrescenta, citando ainda um caso que acabou gerando prejuízo ao síndico, já que ele tomou uma atitude isolada – ao se desfazer de um patrimônio – quando deveria levar a questão para uma assembleia.

“Em um condomínio o síndico se desfez de 16 cilindros de gás P45, para dar espaço na central de gás a dois tanques estacionários de uma nova concessionária. Quando foi rompido o contrato com a concessionária, o condomínio precisou dos cilindros P45, mas já não havia mais. Diante disso, foi solicitado pelo condomínio que o síndico prestasse contas dos 16 cilindros. Foi, então, feito um acordo e o síndico conseguiu pagar oito cilindros”.

Como fazer o controle

  • Máquinas e equipamentos: é necessário que o síndico tenha registrado a quantidade, marca e modelo, a data ou mês de aquisição do produto, e todas as manutenções executadas nesses equipamentos. Assim, o síndico pode avaliar a necessidade de manutenção ou compra de um novo equipamento. Desse modo, ele terá um controle do inventário com monitoramento do desgaste do equipamento.
  • Mobiliários e equipamentos eletrônicos: é necessário um inventário mais simples onde deve ser relacionado o tipo de mobiliário, a data da sua aquisição e os contatos de onde foram adquiridos. Com relação aos eletrônicos, além dos itens acima, incluir o prazo de garantia.
  • Ferramental: a recomendação é uma lista simples da quantidade de material, marca e modelo.
  • A administradora pode auxiliar o síndico a montar um modelo que seja adequado ao condomínio em forma de planilha digital ou impressa. Além disso, também já existem sistemas de gestão de condomínios que trazem a possibilidade de controle de patrimônio.

Fonte: Condomínios SC


Produzido por : Base Software